Dojo Kun

Dojo Kun Dojo Kun (Os cinco princípios éticos do Karate) HITOTSU JINKAKU KANSEI NI TSUTOMURU KOTO - Esforçar-se para formação do caráter saudável HITOTSU MAKOTO NO MICHI O MAMORU KOTO - Fidelidade para com o verdadeiro caminho da razão HITOTSU DORYOKU NO SEISHIN O YASHINAU KOTO - Criar o intuito de esforço HITOTSU REIGI O OMONZURU KOTO - Respeito acima de tudo HITOTSU KEKKI NO YU O IMASHIMURU KOTO - Conter o espírito da agressão indestrutiva ! ! !

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

História do Karatê no Brasil

História do Karatê no Brasil

O karatê chegou ao Brasil com os imigrantes japoneses, no ano de l908 e já que a colônia se instalou primeiro no interior de São Paulo e na capital, nada mais lógico do que aquele estado se transformar no pioneiro do karatê nacional.

Durante décadas, vindos da terra-mãe, os japoneses, dentre eles o professor Akamine, ensinavam a "arte da mão vazia" aos jovens nipônicos e aos poucos brasileiros que se interessavam.

Só em 1956 o professor Mitsuke Harada organizou a primeira academia na rua Quintino Bocaiúva, no centro da capital.

Seguindo o exemplo de Harada, outros Mestres de Karatê fundaram suas academias:

* Juichi Sagara, em São Paulo;
* Yasutaka Tanaka, Sadamu Uriu, no Rio de Janeiro;
* Higashino em Brasília; e
* Eisuku Oishi na Bahia.

Em 1960, o Professor Shikan Akamine fundou a Associação Brasileira de Karatê, em São Paulo e a partir daí essa arte começou a crescer em qualidade e número de adeptos no País.

19 comentários:

Postar um comentário

tigre

tigre